Home » , » Prova é aplicada com palavrão em tirinha da Turma da Mônica no Acre

Prova é aplicada com palavrão em tirinha da Turma da Mônica no Acre

Autor Jean krause on 30 de out de 2013 | 17:46

Exame foi aplicado para alunos da 4ª série; mãe diz ter ficado chocada.
'Descuido com os alunos', diz assessoria de Mauricio de Sousa.

Uma questão de prova para o 4º ano do Ensino Fundamental da Escola Luiza Batista de Souza, em Rio Branco, causou polêmica, na última sexta-feira (25). Uma tirinha da Turma Mônica com um palavrão gerou questionamentos entre os pais das crianças. A escola alega que o erro ocorreu na hora da digitalização da atividade, porém, nega que a expressão tenha sido usada de forma maldosa pela professora.
A tirinha mostra uma conversa entre Cebolinha, Magali e um pipoqueiro.
- Eu quelo um saco de pipoca — pede Cebolinha.
- E a garotinha? — pergunta o pipoqueiro.
- Uma pica! — responde Magali.
A economista Efigênia Ferreira, de 36 anos, foi uma das mães que questionou o uso da palavra no exame. "Eu expliquei que no linguajar popular a expressão é usada como um termo pejorativo do órgão masculino. Porém, ela [a professora] disse que a maldade está na cabeça do adulto e não da criança e que isso não era um palavrão", explica.
De acordo com Efigênia, o fato causou constrangimento durante uma reunião entre pais e professores, após o pai de um aluno questionar o uso daquela palavra. "A professora disse que tinha elaborado as provas, mas que a coordenadora tinha visto e não via nenhum problema na palavra", disse.

 economista disse que ao chegar em casa foi analisar a prova e não conseguia entender como positivo o conteúdo da atividade. Ela conta ainda que chegou a conversar com seu filho sobre a questão e o garoto afirmou que os estudantes teriam alertado a professora para uma 'imoralidade na prova', mas a professora negou o termo maldoso.

Efigênia decidiu postar a foto da prova em sua rede social para avaliar a opinião de outras pessoas. Após o ocorrido, a economista pretende voltar à escola e conversar com a coordenadora e também com a professora para saber o que realmente aconteceu.

"Meu procedimento agora é ir até a escola e saber o que aconteceu, se realmente a coordenadora viu essa prova e deu o aval, pois nem na prova de vestibular acontece isso", ressalta.

Fonte Portal g1.com

Compartilhe :

Postar um comentário

Concorde, discorde ou critique, mas sempre com educação.

Não serão aceitos:
- Palavrões e xingamentos dirigidos a qualquer pessoa, grupo ou entidade.
- Expressões racistas ou preconceituosas.

O autor não se obriga a aceitar comentários:
- Com único intuito de propaganda.
- Anônimos sem identificação na mensagem*.
- Duplicados.
- Relacionados à parceria (envie pedido/recado por email).
- Não relacionados ao assunto da postagem.

* Recomendo que faça o comentário conectado à sua conta do Google ou à outra qualquer. Embora comentários anônimos possam ser aceitos, caso opte por isto, identifique-se, no final de sua mensagem. Obrigado!

 
Support : ALLIANCE | Lindas Mensagens | Blog da Missionária
Copyright © 2012. Blog do Adorador - All Rights Reserved
Template Criado por Creating Website Publicado por Blog do Adorador
Site mantido pelo Blogger